Campanhas

Tecnologia nas Salas de Aula

Tecnologia Educacional

Á medida que avançamos pelo século XXI, a tecnologia está cada vez mais integrada nas nossas vidas diárias. Também o sistema educativo está a seguir esta tendência. As organizações educativas começam a reconhecer as vantagens de utilizar Tecnologia Educacional na transmissão de conhecimentos. A abordagem tradicional de ensino está gradualmente a ser substituída por uma abordagem de colaboração entre alunos-professores, alavancada em tecnologia touch-screen, aplicativos digitais e dispositivos móveis que potenciam esta mudança.

Os equipamentos e ferramentas educativas ajudam ao desenvolvimento de competências fundamentais para o sucesso dos alunos emergentes.

No entanto existe ainda um grande número de organizações educativas resistentes a dar este passo. O orçamento limitado, a falta de tempo para a preparação de aulas, o receio que a tecnologia seja uma fonte de distração e a falta de compreensão de como a tecnologia funciona são alguns dos motivos para não avançar no sentido da tendência.

Ultrapassando os desafios

A boa notícia é que, dado o ritmo de mudança dentro do mercado de tecnologia educacional, e o crescente desenvolvimento de aplicações, sistemas e conhecimentos disponíveis, essas barreiras podem ser superadas com sucesso. A aposta de inúmeros fabricantes no desenvolvimento e produção de produtos específicos para o ramo de educação permite que preços de Tablets, Videoprojectores, Quadros e Monitores Interativos já sejam, hoje em dia, acessíveis à maioria das organizações educativas. O número de aplicações, bibliotecas digitais e plataformas de partilha de conhecimentos têm também crescido exponencialmente, facilitando a preparação de aulas. No entanto, para garantir o sucesso da mudança é fundamental garantir que todos os utilizadores recebem formação extensiva sobre as novas tecnologias. Só através da formação é possível garantir que as escolas e os alunos retiram o maior proveito do uso da tecnologia na sala de aula.

10 Vantagens da Integração Tecnológica na Esfera da Educação

As estratégias de ensino baseadas na tecnologia educacional podem ser descritas como práticas éticas que facilitam a aprendizagem dos alunos e aumentam a sua capacidade, produtividade, colaboração e desempenho. A integração tecnológica na educação inspira a mudanças positivas nos métodos de ensino.

Algumas vantagens de se incluir soluções tecnológicas no sistema de ensino são:

  1. Aumentar a concentração e retenção de informação

Desde uma idade muito precoce, os alunos são viciados em Facebook, Pinterest, Instagram e outros sites similares. A Internet pode distraí-los do processo de aprendizagem, mas essa inclinação para gastar tempo online também pode ser utilizada para uma boa finalidade: Tornar a aprendizagem num processo agradável. Ao usar apresentações e tecnologia touch-screen as aulas tornam-se locais de interação, onde os alunos aprendem utilizando ferramentas que habitualmente utilizam para comunicar com os seus pares. O nível de atenção e engajamento é muito superior, assim como a retenção de conhecimentos.

A utilização de um Quadro ou Monitor Interativo também ajuda a desenvolver o pensamento crítico dos alunos. A sua utilização é intuitiva e não requer a utilização de um software específico. O uso criativo está apenas limitado à imaginação de professores e alunos.

  1. Melhorar a transmissão dos conceitos Teóricos

Uma das dificuldades ao dar explicações teóricas é fazer a ligação entre o conceito e a sua aplicação prática. Ao utilizar projetores ou monitores e apresentações em computador os alunos entenderão com maior facilidade como o conhecimento é aplicado na prática. Estas ferramentas podem ser utilizadas em qualquer tipo de aula para melhorar o nível de compreensão dentro da turma.

 

  1. Disponibilizar o acesso rápido à informação

Esta é naturalmente a vantagem mais óbvia da tecnologia. Quando anteriormente eram necessárias horas de pesquisa em bibliotecas, redações e outras fontes de informação, hoje os alunos podem aceder facilmente a jornais, artigos científicos, estudos e qualquer outro tipo de conteúdos on-line. A qualidade e profundidade dos trabalhos apresentados melhora pois têm ao seu dispor um maior nível de informações e evidências. Através de uma simples pesquisa no Google os alunos podem esclarecer dúvidas sobre um tema ou aprender mais sobre algo que lhes interessa. A integração de tecnologia na aprendizagem torna tudo diferente e mais simples.

  1. Facilitar o acesso à aprendizagem á distância

Hoje, o ensino à distância é um dos métodos de aprendizagem mais tendentes. Aulas virtuais estão lentamente a substituir o lugar de palestras tradicionais. Os alunos podem organizar o seu tempo de forma a poderem aceder a aulas pré-gravadas ou até a assistir em simultâneo e fazer parte de um grupo de trabalho, sem estarem fisicamente na sala de aula. É também possível um aluno adquirir conhecimentos numa área que tenha interesse e que não esteja contemplada no currículo escolar, escolhendo assistir a cursos online ou palestras virtuais.

  1. Simplificar o acompanhamento do progresso dos alunos

A tecnologia ajuda a acompanhar o progresso dos alunos. Existem diversas aplicações no mercado que permitem acompanhar as realizações individuais dos alunos, as suas dificuldades e pontos fortes.

Também se torna mais fácil criar e corrigir testes, recorrendo à tecnologia.

  1. Minorar o impacto ambiental

A tecnologia educacional é boa para o ambiente. Em alternativa a imprimir inúmeras fichas em papel, os professores podem distribuir trabalhos on-line, partilhar apontamentos e conteúdos das aulas sem necessidade de recorrer ao papel.

Para além deste tipo de ferramentas permitir baixar o impacto ambiental, também são consideradas ferramentas “limpas”, pois ao interagir com um quadro ou monitor touch-screen o utilizador usa apenas canetas e apagadores eletrónicos, ou até o próprio dedo.

  1. Aumentar o nível de colaboração

Substituindo o quadro tradicional, os quadros ou monitores interativos crescem em popularidade nas organizações educativas, permitindo que professores e alunos não só partilhem informação, mas também colaborem e trabalhem juntos como parte do processo de aprendizagem.

Utilizando um simples computador, webcam, projetor e conexão à Internet é possível ligar alunos com estudantes de todo o mundo, a partir do conforto de sua própria sala de aula, e incentivar a partilha de pontos de vista ou a criação de projetos em conjunto, beneficiando da diversidade das experiências multiculturais.

A aprendizagem colaborativa tem benefícios óbvios: os alunos trabalham juntos num projeto, associam pontos fortes e melhoram as suas fraquezas. Através da colaboração em projetos os alunos desenvolvem a capacidade de resolver problemas e conflitos, assim como melhoram as suas “skills” de relacionamento interpessoais. Incentiva os alunos a tornarem-se pessoas responsáveis perante o seu grupo de pares e não apenas em relação a uma figura de autoridade. Estas são competências importantes de transmitir. Mais do que nunca, aprender a trabalhar de forma colaborativa é tão importante quanto o talento e o conhecimento. A tecnologia educacional ajuda a atingir este objetivo de forma focada, pois todos podem trabalhar sobre a mesma plataforma ou aplicativo online, e também acompanhar o desenvolvimento das diversas etapas do projeto.

Este tipo de ferramentas também permite uma melhor inclusão de alunos com capacidades motoras diminuídas ou limitadas, pois podem aceder ao quadro ou monitor interativo, de forma fácil e escrever com o próprio dedo.

  1. Partilhar informações e conteúdos

A partilha de informação nunca foi tão simples. O professor pode apresentar e gravar o conteúdo das suas aulas para posteriormente partilhar com os alunos ou publicá-las online. É possível criar bibliotecas de conteúdos onde todos podem contribuir para o crescimento da mesma, desenvolvendo o interesse pelas diversas temáticas. Também é possível inspirar a conversas construtivas configurando um grupo privado no Facebook ou ferramenta similar.

Ao utilizar equipamentos interativos, como quadros ou monitores touch, o professor pode complementar as suas apresentações com apontamentos ou informações adicionais escrevendo diretamente na apresentação. Também os alunos podem contribuir com informação adicionando-a através do quadro ou monitor touch ou através do seu tablet ou computador. É possível ligar câmaras fotográficas ou de vídeo, aumentando a diversidade dos conteúdos apresentados, seja pelo profissional de ensino ou pelos alunos.

  1. Permitir a exploração de conceitos através de Jogos Educacionais

A utilização de tecnologia educativa interativa possibilita a utilização da “gamificação” como parte integrante das aulas. É possível incentivar a aprendizagem através do uso de jogos educacionais interativos, aos quais se adiciona elementos de concorrência e níveis de atingimento. Os jogos educacionais, no formato digital, podem ser considerados objetos de aprendizagem com aplicações em diferentes contextos educacionais. São recursos didáticos com os quais as crianças facilmente se relacionam, por fazerem parte do seu quotidiano. Os jogos educacionais digitais aumentam a possibilidade de aprendizagem, além de auxiliar na construção da autoconfiança e incrementar a motivação no contexto da aprendizagem.

  1. Criar um ambiente dinâmico e flexível de aprendizagem

Incluir tecnologia educacional nas salas de aula, transforma a aprendizagem em algo dinâmico e estimulante para os alunos. Estes tendem a reagir melhor e a reter melhor os conceitos transmitidos através de apresentações, jogos, vídeos ou outros conteúdos apresentados em equipamentos visuais interativos. Também permite adequar a transmissão de conteúdos aos diversos estilos de aprendizagem e às necessidades individuais dos alunos.

A vasta gama de ferramentas gratuitas e aplicativos disponíveis dá aos alunos a capacidade de criar todos os tipos de conteúdos. A tecnologia na sala de aula dá aos alunos a escolha e a liberdade de decidir como vão abordar os projetos, levando a um maior envolvimento com o processo de aprendizagem.

A tecnologia educativa é extremamente benéfica para turmas com diferentes níveis de conhecimento. A utilização de apresentações, vídeos ou podcasts permitem aos alunos percorrem as lições ao seu próprio ritmo, revisitando o conteúdo sempre que escolherem. É particularmente importante para os alunos com necessidades educativas especiais.

Integrar com sucesso

Não existem dúvidas que a inclusão da tecnologia no meio educativo tem grandes vantagens: ajuda a desenvolver as competências informáticas tanto dos alunos como dos professores, estimula uma maior motivação para a aprendizagem e um maior empenho na realização das tarefas propostas, incentiva á colaboração e à discussão de ideias, melhora a concentração e comportamento, facilita a realização na sala de aula de vários tipos de pesquisa e trabalhos, permite uma maior e melhor acessibilidade a materiais de apoio e possibilita aos alunos trabalharem ao seu ritmo, explorando e valorizando a aquisição de conhecimentos.

No entanto, tecnologia, por si só, não é uma melhoria – a sua integração com o trabalho dos profissionais de ensino é o que faz toda a diferença.

O sucesso para uma integração tecnológica no meio escolar é conseguir o equilíbrio entre a utilização de ferramentas tradicionais de ensino e a utilização de ferramentas tecnológicas, capazes de captar a atenção dos alunos e melhorar a sua capacidade de retenção. Hoje em dia, com todos os avanços, existe a necessidade de adequar a metodologia de ensino e permitir a abertura ao novo, a fim de tornar as aulas mais atraentes, participativas e eficientes. A ideia não é abandonar as práticas tradicionais, mas sim complementar as mesmas com o uso das novas tecnologias em sala de aula.

MKT | Clevermaster